São Sebastião foi um dos primeiros povoados estabelecidos na costa brasileira, elevado à Vila em 1636. Uma visita ao Centro Histórico nos leva a uma viagem de volta ao tempo. A cidade recebeu este nome em homenagem ao santo do dia em que passou a expedição de Américo Vespúcio em 1502.

Seu povoamento se formou por consequência da ocupação de terras por sesmeiros portugueses vindos da Vila de Santos. Antes da colonização portuguesa, a região era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul, sendo a Serra de Boiçucanga uma divisa natural das terras. Os escravos africanos também tiveram papel relevante no desenvolvimento de São Sebastião, já que em 1798 a cidade já contava com mais de 2300 escravos. O Centro Histórico de São Sebastião possui sete quarteirões e oito edifícios tombados isoladamente pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado). Entre as construções mais significativas do centro encontram-se: Igreja Matriz A Matriz foi originalmente construída no século XVII. Construção de pedra e cal, o aspecto atual provém das obras concluídas em 1819.

O prédio passou por várias reformas sendo a última em 2001, que devolveu as características da influência jesuítica. Casa da Câmara e Cadeia A Casa de Câmara e Cadeia acompanha as características da arquitetura do século XVII, aspecto comum de prédio público da época. A casa de Câmara e Cadeia, juntamente com o pelourinho, que se localiza em frente ao prédio, simbolizava a autonomia político-administrativa. Casa Esperança A Casa Esperança é a construção histórica mais nobre do município. Feita em pedra e cal, com argamassa de conchas, areia e óleo de baleia foi tombada em 1955, pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Também na Rua da Praia, ao lado da Casa Esperança, está a sede da Secretaria de Cultura e Turismo, prédio construído por volta do século XIX, tendo abrigado em 1910 o grupo escolar Henrique Botelho – primeira escola pública do município. Capela de São Gonçalo – Museu de Arte Sacra Ainda no centro, na Rua Sebastião Silvestre Neves, está a capela de São Gonçalo, construída no século XVII. Foram responsáveis pela administração da capela os Carmelitas e Franciscanos. Construção em pedra assentada sobre barro e piso de terra batida. Abriga desde 2005 o Museu de Arte Sacra. – Lei Municipal 1781/05.

Fonte: São Sebastião no tempo | São Sebastião

Tagged on: